Categorias
Notícias

Live discute os ataques ambientais e ameaças aos territórios em Porto Alegre

O debate será neste domingo, a partir das 15h, com transmissão ao vivo pelo facebook. Participe!

Não é de hoje que o meio ambiente e os territórios indígenas e quilombolas de Porto Alegre estão sob ameaça. Podemos lembrar da Mina Guaíba, do abandono do Viveiro Municipal, da barragem da Lomba do Sabão, dos riscos de reintegração de posse sofridos pelo Quilombo da Família Lemos e dos ataques à comunidade Mbya Guarani, que luta pela demarcação de suas terras no extremo sul da Capital.

Com a chegada de Sebastião Melo à prefeitura, estes riscos continuam. Em especial, há um projeto em curso que visa permitir ainda mais alterações no regime urbanístico da Fazenda do Arado, localizada no bairro Belém Novo. Este projeto pode impactar a região de forma negativa porque abre possibilidades para que haja construções, inclusive de grandes condomínios, para além do que a legislação atual já permite. Além disso, é nesta área que os Mbya Guarani vivem e possuem um histórico de ocupação e resistência.

É diante desta ameaça que o nosso mandato promoverá, no próximo domingo (04), a live “A luta dos povos e as resistências contra os ataques ambientais – construção na Fazenda do Arado”. O debate contará com a participação de Paulo Brack, professor da UFRGS e membro do Ingá, Onir Araújo, representante da Frente Quilombola RS, Cacique Timóteo, representante da retomada Mbya Guarani da Ponta do Arado, Geneci Flores, representante do Quilombo Flores, Roberto Liebgott, coordenador do Cimi, e Santiago Costa e Silva, integrante do coletivo Ambiente Crítico.

Uma discussão importantíssima tendo em vista que a Fazenda do Arado possui uma área de tamanho equivalente a 11 parques da Redenção, abriga o encontro dos biomas Pampa e Mata Atlântica, além de servir de refúgio para diversas espécies de animais ameaçados de extinção. Por isso, os planos da prefeitura para a região – respondendo a interesses da especulação imobiliária – representam um grave perigo ambiental e também para a vida do povo indígena que lá vive.

A discussão desse tema e a mobilização para barrar este projeto são urgentes e fundamentais. Por isso, te convidamos para acompanhar e participar da nossa live. Será a partir das 15h, com transmissão ao vivo através da nossa página no facebook (facebook.com/karensantosalicerce).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *