Mandato

Mandato do
Povo Que Batalha

Nosso mandato é coletivo e foi conquistado em 2016 através da dedicação de muitas pessoas, companheiras e companheiros que compartilhavam (e seguem compartilhando) das mesmas indignações diante das desigualdades e absurdos que assolam a nossa sociedade. Construímos uma campanha que extrapolou o período eleitoral e que objetivou aprender mais sobre a realidade porto-alegrense, conhecer e debater com a pluralidade que é o nosso povo e se colocar como um apoio nas lutas das comunidades e dos trabalhadores. Com ouvidos e pés no chão, dispostos a ouvir o que as pessoas comuns tinham a nos dizer.

Foi com esse espírito que constituímos o Mandato do Povo que Batalha. Um mandato de luta, combativo, à disposição do povo trabalhador e de suas lutas. O ano de 2019 foi o primeiro ocupando a cadeira titular do parlamento de Porto Alegre. Foi também um ano de muitos ataques e de negociatas que fizeram com que Marchezan conseguisse, pela primeira vez em seu mandato, reestruturar sua base aliada e ter maioria de votos na Câmara de Vereadores. Mas o nosso primeiro ano de vereança foi também de muita luta e muito aprendizado.

Confira abaixo nossas principais lutas, posicionamentos e projetos apresentados:

municipários

praças e. .parques

impostos

habitação

transporte. .público

defesa dos. .povos de matriz. .africana

defesa do. .mercado. .público

fiscalização do. .executivo

procuradoria. .especial da. .mulher

projetos de lei. .e emendas

Cadastre-se para receber informações do mandato e novidades sobre as nossas lutas!

Opinião

Povo sem virtude acaba por escravizar

A escravidão em qualquer tempo histórico precisa ser condenada, em especial a escravidão moderna, que tem um impacto humanitário sem precedentes. Esse combate tem que ser concreto, mas também simbólico e cultural. O Brasil foi um dos últimos países do mundo a abolir esse regime, sendo a economia brasileira por quase quatro séculos sustentada pelo […]

Ataques a Mariana Ferrer: com quem as mulheres podem contar?

No dia 3 de novembro, foram divulgadas pelo site The Intercept cenas de uma audiência da Justiça Estadual de Santa Catarina, que provocaram, para dizer o mínimo, um nó na garganta das mulheres brasileiras e de todas as pessoas comprometidas com o combate à cultura do estupro. Ganhou repercussão nacional a agressividade com que Cláudio […]

Filie-se ao PSOL